O que é (REALMENTE) a Ética nos negócios e vida pessoal?


Um assunto bastante discutido desde o início da humanidade, como base para a convivência do homem com seus semelhantes. Porém, como demonstrado pelo filósofo americano L. Ron Hubbard em seu livro "Introduction to Ethics", o termo "ética" é muito mais abrangente que o discutido por Pitágoras, Aristóteles, Sócrates e outros estudantes modernos do tema.

Parece-me que quem melhor definiu o tema for Hubbard, ao estudar o assunto e ver que "ética" através das eras foi se confundindo com "justiça" e "moral"... Ou como ele diz na sua obra:

Daí termos as seguintes definições:

Estabeleceu-se, portanto, uma confusão desses termos e o homem acabou não se entendendo mais sobre o tema, confundindo ética com justiça. Mais avanço ainda aconteceu quando ele definiu o termo ética numa única palavra: "razão". Ou seja, um ser irracional e que não leva em consideração todos os aspectos do Universo é irracional e, portanto, não-ético.

Ele avançou mais ainda ao aliar o conceito acima e colocá-lo num conjunto de 8 círculos, conhecidos como Dinâmicas da Existência.

Ele diz: "A sobrevivência é conseguida em oito rotas, que são conhecidas como dinâmicas". Ei-las:

  1. A primeira dinâmica é a necessidade em direção a sobrevivência do eu. Ou seja, uma pessoa que não conhece a si mesmo, ou ainda que não se valoriza, está fadada ao fracasso, pois torna-se incapaz de ser útil à sociedade, sua família e enfim, ao Universo. Ele ou ela está numa situação desesperadora;
  2. A segunda dinâmica é a necessidade em direção a sobrevivência através, tanto do ato e produção, bem como criar os filhos. Existe uma necessidade inata no homem, por mais que ele negue, em se "perpetuar através de sua prole". Existe um comando do Criador, desde o início que o homem (e TODOS os seres no universo) se sentem compelidos a obedecer: "Sobreviva!";
  3. A terceira dinâmica é a necessidade em direção a sobrevivência através de grupos - sociais, raciais, políticos. Uma pessoa pode dizer que gosta de solidão, mas bem no fundo ela não consegue viver BEM isoladamente, longe de familiares, por exemplo. Os grupos são, portanto, meios pelos quais o homem racional se relaciona, progride, constrói a humanidade ao seu redor;
  4. A quarta dinâmica é a necessidade em direção a sobrevivência através de espécies - a humanidade. Queiramos ou não, a comparação de raças e seus costumes próprios são uma forma de distinção de identidade e preservação. Porém, quando existe uma falha, quando alguém diz, por exemplo, que não gosta de "certas raças" por considerá-las inferiores, ou sob qualquer ponto de vista de preconceito apenas - não estamos falando de gosto estético - então, ele deixa de ser racional, portanto, antiético;
  5. A quinta dinâmica é a necessidade em direção a sobrevivência através dos animais. Estamos neste mundo numa interação constante com os outros membros terrestres, os animais, seja para o trabalho, companheirismo ou mesmo alimentação. Alguém que mata animais por diversão, ou pura crueldade mesmo, é com certeza um ser antiético. Porém, o apego excessivo aos animais também configura um desvio da ética;
  6. A sexta dinâmica é a necessidade em direção a sobrevivência através da matéria, energia, espaço e do universo físico, Matéria, Energia, Espaço e Tempo (ou M.E.S.T., na sigla em inglês). Você já viu alguém que não consegue se definir ou mesmo avaliar as pessoas e o mundo senão por meios materiais? Ou ao contrário alguém que não consegue conviver com o dinheiro ou bens, perdendo tudo de repente? Já viu pessoas que "gosta de viver só no passado"? Esses são apenas alguns exemplos de problema com essa dinâmica;
  7. A sétima dinâmica é a necessidade em direção a sobrevivência através de coisas espirituais. Quer se acredite em Deus ou não (caso dos agnósticos), a espiritualidade, a contemplação da alma são necessárias ao ser humano. Existem montes de livros e blogs que mostram sem dúvida que o homem não é simplesmente uma "máquina de carne", mas como Hubbard descreve - e as religiões concordam - somos fundamentalmente espíritos, que sendo eternos, precisamos ter um meio de interface com o meio ambiente, ou seja, um corpo. A falta de espiritualidade corrói o homem;
  8. A oitava dinâmica é a necessidade em direção a sobrevivência através do Ser Supremo. Não importa a religião - ou falta dela - o homem sabe que existe um Ser Supremo, que lhe enche a alma.

Uma pessoa procura sobrevivência em uma ou mais destas dinâmicas e falha quando ela abandona uma dinâmica como uma rota de sobrevivência. Já pensou se um político importante, antes de fazer uma lei aplicasse as Dinâmicas como descrito acima, pesando todos os oito pontos?

Você entende o que isso significa para você, para o seu negócio? Seus funcionários? Como você aplicaria isso no seu negócio?

Quer respostas? Clique aqui e mande-nos uma mensagem para demonstração!